Cães são treinados para auxílio do Corpo de Bombeiros em salvamento e resgate
06 de Agosto de 2017 - Fonte:Assessoria Foto: Assessoria
Compartilhar
  • Há 10 meses, Milika, Kendra e Bolt estão passando por um intenso treinamento, na 1ª Companhia Independente do Corpo de Bombeiros, em Barra do Garças (515 km a Nordeste de Cuiabá), para atuarem nas ocorrências de busca, salvamento e resgate atendidas pelos militares da cidade.

     

    Os três cães de faro, sendo duas cadelas, da raça pastor belga malinois e um cão, da raça labrador chegaram na unidade, em novembro de 2016. Desde então, os animais passam por estão sendo treinados para atuarem nas ocorrências busca, salvamento e resgate em matas, rios, cachoeiras e montanhas da região.

     

    Pelo menos duas a três vezes por semana, os cães são submetidos aos treinamentos para aguçar o faro e adaptar os animais ao trabalho nos mais variados cenários.

     

    Segundo o comandante da 1ª Companhia Independe do Corpo de Bombeiros Militar, 1º tenente BM, Bruno Iop Rebouças, a ideia de utilizar os animais para este tipo de serviço surgiu depois de os militares participarem de um estágio sobre busca, salvamento e resgate com cães, no ano passado.

     

    “A partir deste estágio, os bombeiros da nossa companhia adquiriram, de forma voluntária, os animais e iniciaram os treinamentos”, disse Rebouças.

     

    Três militares são responsáveis por adestrar e futuramente conduzir os animais nas ocorrências. Um deles, é o 2º Tenente BM André Ricardo Freire Perreira Batista, responsável pela pastor belga malinois, Milika.

     

    De acordo com o militar, um cão está sendo treinado para realizar a busca por meio da técnica de rastreio e dois por meio do venteio, que é quando o animal fareja o odor da vítima pelo no ar. “Os treinamentos iniciaram aqui no batalhão, mas agora realizamos em áreas de difícil acesso para estimular os animais”, disse.

     

    O comandante disse que a fase de treinamento dos cães tem duração de um ano e meio e depois de aptos os animais podem atuar por aproximadamente oito anos.