Estado vai implantar Escola Militar em Sinop
05 de Dezembro de 2017 - Fonte:Redação
Compartilhar
  • O município de Sinop será contemplado com a criação de uma escola estadual modelo de gestão militar, fruto da parceria entre as Secretarias de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) e de Segurança Pública (Sesp). A unidade deverá ser inaugurada já no próximo ano.

     

    Na última quinta-feira (30), o secretário de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), Marco Marrafon, se reuniu com o deputado estadual Dilmar Dalbosco e com os vereadores Luciano Chitolina e Adenilson Rocha para debater sobre o projeto. A reunião ainda contou com a presença do secretário adjunto de Relações Institucionais, João Creplive Neto, Coronel Marcos Roberto, responsável pelo projeto Anjos da Escola, do coronel Valter Luiz Razera e da assessora pedagógica de Sinop, Janaína Chitolina.

     

    Durante o encontro, o vereador Luciano Chitolina ressaltou que a criação do projeto é um pedido da própria comunidade sinopense, que também tem visto o sucesso das escolas militares instaladas em outros municípios. “Estamos muito ansiosos em contar com uma escola que é referência em ensino e também em cidadania”, completou.

     

    O secretário Marco Marrafon destacou que a unidade é um modelo de sucesso na educação estadual. “Só ouvimos coisas boas dos alunos, professores e de toda a comunidade que está envolvida no projeto. São eles que vão reconstruir o país e por isso que precisamos trabalhar firmemente para concretizar o sonho deles”.

     

    A Seduc juntamente com a Sesp e a Câmara dos Vereadores de Sinop estuda em qual local a escola será instalada inicialmente, até que o projeto de construção seja concluído. A ideia inicial é utilizar a antiga estrutura da escola estadual Osvaldo de Paula, onde até o ano passado operou o EJA (Ensino de Jovens e Adultos).

     

    Unidades

     

    Em 2017, após mais de 30 anos da criação da primeira escola militar de Mato Grosso, a Seduc, em parceria com os municípios e a Sesp, lançou mais quatro unidades: em Confresa, Juína, Nova Mutum e Sorriso. O modelo tem sido elogiado pelas comunidades e outros municípios têm se interessado em abrigar o projeto.

     

    O modelo de escola funciona integrado com a Sesp – e tem como objetivo contribuir no processo de formação do cidadão. A escola segue a matriz curricular na rede estadual, com o desenvolvimento nos alunos do sentimento de amor à Pátria, da sadia mentalidade de disciplina consciente, do culto às tradições nacionais, regionais e do respeito à cidadania e aos direitos humanos.

     

    É permitido aos militares ministrarem aulas na educação básica, desde que devidamente habilitados para docência nas áreas específicas, conforme os procedimentos para atribuição adotados pela Seduc.