Forro de gesso cai sobre pacientes de UBS, Adenilson visita unidade
10 de Maio de 2019 - Fonte:Assessoria Foto: Marcos Silva
Compartilhar
  • Placas do forro de gesso da Unidade Básica de Saúde (UBS) Sebastião de Mattos, desabaram sob pacientes que estavam aguardando atendimento médico, entre eles uma mãe com um bebê recém-nascido. O incidente aconteceu na tarde desta quinta-feira (09). A cobertura da unidade está sendo trocadas.

     

    O vereador Adenilson Rocha foi chamado por moradores para acompanhar a situação. “Graças a Deus não aconteceu nada mais grave. É inadmissível um instituto que cuida da saúde de nossa população resolver fazer a troca de telhas em pleno funcionamento da UBS. Várias pessoas estavam esperando para serem atendidas, entre elas crianças. Eles deveriam fechar a unidade ou realizar a obra em um fim de semana, assim ninguém corria perigo, nem os pacientes e nem os funcionários”, comentou Adenilson.

     

    De acordo com informações, em uma ação rápida a mãe de um bebê que estava no carrinho, protegeu o recém-nascido se jogando sobre ele. Uma hipótese para a queda das placas é de que o vento teria entrado por cima e levantando o gesso, consequentemente a queda.

     

    Em nota a Secretária de Saúde do município emitiu uma nota lamentando o acidente e informando que o atendimento devido está sendo tomado, tanto para o paciente e para a reforma. “Agora fecharam a UBS até que seja solucionado o problema. Se tivessem fechado antes para realizar as adequações, nada disso teria acontecido. Falta de respeito com as pessoas que precisam da saúde pública”, finaliza o vereador.

     

     

    Nota de Esclarecimento

     

    No dia 09 de maio de 2019, às 14h30, na UBS Sebastião de Matos, unidade sob gestão do Instituto Social Saúde Resgate à Vida (ISSRV), uma pequena parte do forro, de material leve (3 placas de gesso finas), se soltou da armação do teto e foi ao chão, na sala da recepção, atingindo, sem nenhuma gravidade, três pacientes que ali aguardavam atendimento.

     

    Dos atingidos, que foram atendidos de imediato pela equipe médica, uma mulher dispensou avaliação do pronto atendimento, por não haver ferimento nem dor.

     

    Já outra mulher e um menino de 8 anos foram encaminhados prontamente, de ambulância, acompanhados pela enfermeira Jamile, para avaliação na UPA, por precaução e zelo da gestora Selma Álvares e da diretora Francislene Almeida.

     

    Os pacientes foram submetidos a exame de Raio-x e nada foi constatado. Nenhum dos envolvidos apresentou sequer escoriações.

     

    A paciente que negou-se a ser atendida, assinou termo de recusa que permanecerá anexo a seu prontuário.