Painel Grãos que alimentam a Nação discutirá cenários e perspectivas da agricultura no dia 08 de junho
24 de Maio de 2018 - Fonte:Leandro J. Nascimento
Compartilhar
  • Fatores como o exponencial aumento da população mundial, que até 2025 deve passar dos 8,1 bilhões de habitantes, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), associada à contínua movimentação das populações e a elevação dos centros urbanos impõem desafios à agricultura global.

     

    Para dar conta da crescente demanda por alimentos, questões de ordens tecnológicas, mediante aperfeiçoamento da biotecnologia e manejo; econômicas, com incentivos e crédito ao setor; a incorporação e uso de áreas aptas para a agricultura (como aquelas de pastagem) são alguns dos pontos que podem estimular os avanços no setor produtivo. As perspectivas são elencadas pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) em seu estudo AgroMT 2025 Outlook.

     

    O Brasil, neste cenário, continuará com um papel estratégico frente aos desafios globais, aproveitando as oportunidades abertas. De acordo com a projeção da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o país deve ser responsável por suprir 40% do aumento da demanda mundial de comida, fibras e energia até 2050, confirmando-se como importante player internacional.

     

    Para tratar dos cenários da agricultura, tendências e perspectivas, a Norte AgroShow, feira tecnológica realizada em Sinop pela Associação dos Criadores do Norte de Mato Grosso (Acrinorte) e Sindicato Rural de Sinop, apresentará, no dia 08 de junho, às 8h, o painel "Grãos que sustentam a Nação", abrindo o terceiro e último dia do evento. Lideranças do agronegócio em diferentes cadeias produtivas da agricultura e pecuária estarão reunidas no Tatersal de Leilões da Acrinorte para uma rodada de discussões mediada pela jornalista Kelen Severo.

     

    De acordo com a programação oficial, estão confirmadas as participações do presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antônio Galvan, do presidente da Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat), Gutemberg Carvalho, o presidente do Sistema Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Sistema Famato/Senar), Normando Corral, e de Alexandre Schenkel, presidente da Associação  Associação Mato-grossense do Algodão (AMPA).

     

    No principal Estado produtor de grãos, fibras, cereais e carne bovina do Brasil, as projeções para os próximos anos são positivas. Caso os números das entidades do setor produtivo confirmem-se, apenas a produção de grãos deverá atingir níveis de 84,7 milhões de toneladas até 2025, prospecta o Imea. Atualmente, só a produção agrícola de Mato Grosso está calculada em 61,1 milhões de toneladas, resultado que conserva o Estado líder nacional.

     

    Mas o crescimento deve ocorrer em meio a recorrentes desafios que afetam o crescimento e a produtividade da atividade agropecuária. As conclusões das obras como a BR 158 em Mato Grosso, facilitando o acesso aos portos da região Norte do país, e da BR-163, no Pará, por exemplo, são apontadas como favoráveis à competitividade do agronegócio.

     

    Sobre a Norte AgroShow – Realizada entre 06 e 08 de junho, a Norte AgroShow volta-se à difusão de conhecimento, tecnologias e inovações ao campo. Apresentará aos produtores, empresários rurais e demais interessados, uma programação temática com palestras, rodadas de negócios, vitrines tecnológicas, leilões, entre outras ações. Nesta primeira edição, os portões de acesso estarão abertos das 8h às 18h e todas as ações poderão ser acompanhadas gratuitamente. 

     

    Fique atento à programação oficial da Norte AgroShow. Clique aqui para conferi-la.