Procon Estadual divulga ranking de reclamações
07 de Dezembro de 2017 - Fonte:Assessoria Foto: Assessoria
Compartilhar
  • O Procon Estadual, órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), registrou 2.851 atendimentos no mês de novembro. Por meio do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), foram 1.955 registros, enquanto pelo atendimento online (http://www.consumidor.gov.br), foram 896 reclamações em Mato Grosso.

     

    No Sindec, o campeão de reclamações foi a área “Serviços Essenciais”, com 1.213 atendimentos. Liderando o setor, está a categoria “Energia Elétrica”, com 721 registros, seguido por “Água e Esgoto”, que teve 266 reclamações, e “Telefonia Celular”, com 149.

     

    Em segundo lugar, está a área “Assuntos Financeiros”, com 299 reclamações: 102 para a categoria “Banco Comercial”, 61 para “Cartão de Crédito” e 38 para “Outros Contratos”.

     

    A área “Serviços Privados” ocupa o terceiro lugar do ranking, com 202 atendimentos, sendo 53 para “TV Por assinatura” (Cabo, Satélite, etc.), 30 para “Escola” (Pré, 1º, 2º Graus e Superior) e 21 para “Estabelecimento comercial” (supermercado, lojas, padaria, locadora, frutaria).

     

    Já a área “Produtos”, com 193 registros, está na quarta posição do ranking de atendimentos presenciais, sendo 30 para “Telefone” (convencional, celular, interfone, etc.), 15 para “Eletrônico Importado” e 11 para “Internet”.

     

    A categoria “Saúde” aparece em quinto lugar, com 22 reclamações, seguida de “Habitação”, com 19 registros, e “Alimentos” com sete reclamações.

     

    Integram o banco de dados do Procon Estadual os registros efetuados na sede do órgão e nos postos de atendimento do Ganha Tempo da Praça Ipiranga, da Assembleia Legislativa (ALMT) e do Ganha Tempo do Várzea Grande Shopping.

     

    Atendimento online

     

    Por meio da plataforma http://www.consumidor.gov.br, o Procon registrou 896 reclamações em Mato Grosso. A área “Telecomunicações” foi a mais demandada, com 364 registros. Em segundo lugar, estão os “Serviços Financeiros”, com 289 reclamações; e em terceiro “Produtos de Telefonia e Informática”, com 124 registros.

     

    Na quarta posição da plataforma, está a categoria “Demais Produtos”, com 39 reclamações e, em quinto lugar, aparece a categoria “Transporte”, com 30 reclamações. O sexto lugar é ocupado pela área “Produtos Eletrodomésticos e Eletrônicos”, com 29 registros, e o sétimo pela categoria “Demais Serviços”, que teve 14 registros. Em oitavo lugar, com três reclamações, está a área “Saúde” seguida por “Turismo/viagens”, em nono lugar, com dois registros.

     

    As categorias ”Água, energia e gás”, “Alimentos” tiveram ambas uma reclamação registrada, já “Educação” e “Habitação” não tiveram registro no mês de novembro na plataforma http://www.consumidor.gov.br.