Querida Joana...
14 de Dezembro de 2017 - Fonte:CYNTHIA LEMOS
Compartilhar
  • Joana é daquela pessoa que sempre esta na eminência de fazer alguma coisa, mas efetivamente nunca faz nada.

     

    Vive dizendo que vai reformar sua casa, que precisa doar algumas roupas de seu guarda-roupa, que precisa girar a chave da sua vida profissional, que... que... que...

     

    Sempre está a boquejar que vai fazer isso, vai fazer aquilo, desde a troca daquele chuveiro conta gota, por causa dos buracos entupidos, tornando o banho um transtorno de cada dia, por ser demorado. Que vai ler aquele livro que nunca abre, que vai... que... que... que...

     

    Joana é o tipo de pessoa que fica suspirando fundo o dia todo, com um sentimento de vazio interno. Pois vive procrastinando sempre, e pouco realiza. Investe muito tempo em atividades supérfluas para enganar seu vazio e ocupar sua mente na TV, no Instagram, nas séries, nos hobbies, no nada... No fundo esses comportamentos fala muito sobre Joana; eles têm uma função:

     

    Para que não se conecte com suas não realizações, com seu imenso vazio, com suas frustrações.

     

    Afinal Joana tem uma vida de quem investe muito tempo em atividades “esponja”, ou seja, que só sugam o pouco que tem, e efetivamente não constrói nada e nem gera algo a mais.

     

    Ela passa muito tempo nas redes sociais vendo pessoas, e a invejar outras formas de vida, mas também não faz muita coisa pra chegar lá ou ter uma vida parecida com aquela invejada.

     

    Joana vive um dia de cada vez, no presente, sem se conectar com o futuro, mas desejando coisas grandes.

     

    Triste Joana, ainda vive no mundo de ilusões. Naquela sonhada fantasia das conquistas imediatas, mágicas. Acreditando de verdade que a grande oportunidade cairá do céu.

     

    Assim segue sua vida, no meio de muita gente, porém sozinha, na solidão imensa, levando a cratera em seu coração para onde vai quando o efeito das suas drogas, socialmente aceitas, acaba. O ano está virando mais uma vez, e ela continua bufando pelos corredores ocupando seu tempo com futilidades.

     

    Joana não entendeu, não compreendeu que crescer demanda assumir responsabilidades, correr riscos, e que se deve aplicar a mesma energia utilizada em atividades fúteis, para realizar objetivos mais concretos.

     

    Joana tem garra, Joana é forte, mas ela é mais uma daquelas muitas pessoas, que infelizmente não têm foco. Não constrói.

     

    Novamente ela está a findar mais um ano com poucas realizações e evoluções  em  sua vida. Mais um ano e ela não se atualizou, não fez nenhum curso, nada que pudesse elevar seu nível de conhecimento na vida pessoal e profissional, não foi promovida, não poupou nada, reclama da família, da sua casa, nada está bom. Não adquiriu nada. Nada que pudesse gerar valor além dos seus hobbies “esponjas”, das distrações para o vazio da sua vida.

     

    Mais um ano ela viveu de "paixões", de atividades de prazer fugazes, mais um ano suspirando pelos corredores.

     

    Pobre Joana! Triste Joana! Mais um ano!

     

    Joana, espero que você leia esta mensagem, e possa refletir sobre sua vida. Tem como ser diferente querida Joana! Você pode muito mais!

     

    Queira mais Joana! Aja mais Joana!

     

    Tenha mais foco Joana!

     

    Poxa Joana!

     

    Coragem Joana!

     

    CYNTHIA LEMOS

     

    Psicóloga empresarial e coach. Especialista no desenvolvimento de líderes e empresas