Vereador cobra intervenção na concessionária Águas de Sinop por vazamento de esgoto em rio
02 de Dezembro de 2019 - Fonte:Assessoria Foto: Marcos Silva
Compartilhar
  • O pedido foi apresentado pelo Vereador Adenilson Rocha durante a 41ª Sessão Ordinária Câmara na tarde desta segunda-feira (02). Rocha se embasou no Relatório de Impacto ao Meio Ambiente emitido pelo Biólogo Alexandre Guimarães Soares, após análise de amostras colhidas no Rio Curupi.

     

    Rocha alertou a gravidade do caso após ler o parecer final do relatório. “Não é possível mais o poder executivo de Sinop continuar se omitindo, somente assistindo a ocorrência de despejo de esgoto no Rio Curupi, que é uma conduta omissiva e direta causadora de poluição, além de crime ambiental é crime contra a economia popular, pois a população paga por um serviço que não está sendo realizado”, comenta o vereador.

     

    Ainda, de acordo com Adenilson, a situação tem gerado preocupação pois o córrego está recebendo esgoto sem tratamento. “O possível crime ambiental causado pelas águas de Sinop no rio Curupi é denunciado por mim através de fiscalização in loco, ficou comprovado através do relatório técnico realizado por um biólogo contratado pela Câmara Municipal. Está claro que o rio está morrendo ao receber o esgoto sem o tratamento adequado. Pedimos que a Ager faça uma intervenção na empresa para que ela pare com essas irregularidades”, disse.

     

    Em setembro deste ano a empresa Águas de Sinop foi multada em R$ 1 milhão por suspeita de crime ambiental. Agentes de Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) flagraram a tubulação rompida, despejando dejetos em um dos afluentes do Rio Curupi.

     

    Além do mau cheiro, a substância despejada no rio causou a morte de vários peixes. Segundo a Sema, a empresa deve responder pelo lançamento irregular de dejetos junto à rede de capitação pluvial, além da morte dos peixes.

     

    Parecer Final do Relatório:

     

    Parâmetros físico, químico e biológico em todo período de coletas e análises, indicam que a qualidade da água apresenta impurezas e valores superiores aos estabelecidos para determinado uso.

     

    Resultados mensais das análises de água do Rio Curupy – Sinop/MT, apresentam alterações não aceitáveis de acordo com resolução 357 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), tais como, parâmetros físicos: odor, cor, turbidez; parâmetros químicos: nitrato, nitrogênio amoniacal, DBO, DQO; análise microbiológica; insatisfatória (presença acima do permitido de coliformes). Tais alterações físicas, químicas e biológicas causam desequilíbrio biótico do meio aquático, implicando a mortandade de peixes e a não utilização de água para consumo.