Vereador questiona prefeitura sobre coleta seletiva em Sinop
04 de Agosto de 2020 - Fonte:Marcos Silva / Assessoria
Compartilhar
  • O vereador Adenilson Rocha (PSDB), usou o espaço do pequeno expediente da 24ª Sessão da Câmara, realizada nesta segunda-feira (03), para questionar a administração pública sobre a implantação da coleta seletiva de lixo na cidade de Sinop.

     

    Rocha lembrou que a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, completou 10 anos neste mês de agosto e Sinop não aplicou a coleta. “A implantação da coleta seletiva de lixo é de suma importância para nosso município, pois diminui a quantidade de resíduos para serem enviados para o aterro sanitário, uma vez que pagamos por peso para que seja coletado, transportado e armazenado no aterro. A Política de Resíduos sólidos completa 10 anos e nossa cidade ainda não implantou a coleta”, comentou Adenilson.

     

    Em 2017 chegou ser anunciado pela prefeitura a implantação da coleta seletiva, porém o projeto não saiu do papel. “Foi proposto a instalação de um Ecoponto, onde neste local teríamos uma balança, escritório, barracão para os catadores com estrutura de equipamentos, de segurança, refeitório, e área de transbordo para coletar o lixo úmido coletado. O projeto só ficou no discurso e não saiu do papel”, enfatizou Rocha.

     

    Desde a desativação do lixão de Sinop, todos os resíduos (de úmidos a recicláveis) gerados pelo município de Sinop eram destinados ao aterro sanitário da localidade de Primaverinha, distrito de Sorriso. Com a construção e ativação do aterro sanitário em Sinop, localizado na MT 140, (entre Sinop e Santa Carmem), a despesa com transbordo (transporte dos resíduos de Sinop ao aterro de Primaverinha) deixou de existir, gerando assim economia ao executivo.

     

    A importância da coleta seletiva para o meio ambiente

     

    A coleta seletiva é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável e tornou-se uma ação importante na vida moderna devido ao aumento do consumo e consequentemente do lixo produzido. 

     

    A coleta seletiva evita a disseminação de doenças e contribui para que os resíduos se encaminhem para os seus devidos lugares. Separar os resíduos entre plástico, metal, papel e orgânicos também contribui para acabar com poluições tóxicas que contaminam solos e águas de rios, trazendo malefícios imensuráveis ao longo do tempo.